Google AdWords: 3 perguntas que todo iniciante em Links Patrocinados deve se fazer

Google AdWords: 3 perguntas que todo iniciante em Links Patrocinados deve se fazer

O Google AdWords é uma das maneiras mais eficientes, rápidas e mensuráveis de anunciar seu site, produto ou serviço na internet. Talvez por esse motivo, essa ferramenta represente aproximadamente 96% do faturamento total do Google. Tamanho sucesso está principalmente na capacidade de segmentação de uma campanha, sem que para isso seja necessário um alto orçamento por parte do anunciante. Trabalhar com o Google AdWords é relativamente fácil e, por isso, muitos microempreendedores se arriscam a desbravar esse oceano sozinhos. Existem três perguntas que todo gestor deve se fazer quando decide iniciar uma campanha de Links Patrocinados. Vamos a elas:

1- Onde estou e onde quero chegar?

Apenas criar as campanhas e esperar para ver o reflexo nas suas vendas nunca é um bom caminho. Antes de começar uma campanha de Links Patrocinados é importante analisar os resultados atuais do seu site e dimensionar o desafio. Sem metas claras e bem definidas, fica muito difícil acompanhar os resultados e otimizar seus investimentos ao longo do tempo. Para exemplificar como podemos definir suas metas, criamos o seguinte exercício:

Seu negócio atualmente lucra R$ 10.000,00 por mês. Com o objetivo de aumentar suas vendas brutas e o share de mercado, você está disposto a reinvestir todo seu lucro em campanhas de Links Patrocinados. A primeira métrica que temos que descobrir é o Custo por Clique (CPC) Médio que você irá pagar. Para isso, você poderá consultar algumas informações no mercado ou ainda utilizar a ferramenta de palavras-chave do Google para realizar uma simulação. Vamos supor que você utilizou a ferramenta do Google e estima que o seu custo médio por clique seja de R$ 0,40. Com essas duas informações, já podemos calcular o tráfego que você irá gerar para o seu site. Basta dividir o valor do investimento pelo custo médio do clique. Seguindo nosso exemplo, teríamos 25.000 cliques.

Agora precisamos consultar sua ferramenta de Web Analytics (possivelmente o Google Analytics), para descobrir a taxa de conversão média e o ticket médio. Ambas informações você pode encontrar na aba “Comércio Eletrônico” (no caso do Google Analytics).

Com esses dados em mãos, temos tudo o que é preciso. Vamos supor que a taxa de conversão média seja de 1%, e o ticket médio, de R$ 500.

Para projetar a meta de vendas agora bastam apenas mais alguns cálculos:

Para descobrir a meta de pedidos, iremos multiplicar os cliques pela taxa de conversão: 25.000 x 1% = 250. Nossa meta de pedidos é de 250.

Com a meta de pedidos, já é possível calcular a meta de vendas. Para isso iremos multiplicar pedidos por ticket médio, ou seja: 250 x R$ 500 = R$ 125.000,00.

Pronto, agora sabemos que se as médias do site forem mantidas, teremos um investimento de R$ 10.000,00 para gerar venda de R$ 125.000,00, com um Retorno sobre o Investimento (ROI) (Venda/Investimento) de 12,5.

Podemos utilizar estes números como meta para um período inicial e posteriormente ir recalculando essas metas à medida que a campanha for ganhando histórico.

Observe que é um cálculo bastante simples, mas que irá ajudar a entender se os resultados que está obtendo, comparados à média das demais fontes de trafego, são ou não satisfatórios.

2- Como está o mercado e quem são seus concorrentes?

Como diz o ditado, os amigos você quer por perto e os inimigos, ainda mais perto. Isso também é válido para o dia a dia de Links Patrocinados.

Por melhor que estejam seus resultados, você deve ficar atento ao mercado e à concorrência. É importante acompanhar e entender o que seus concorrentes fazem para aparecer e como e quando aparecem – quando aparecem junto com você, quando eles aparecem sozinhos e quando você aparece sozinho. Em todos os casos ele comunica da mesma forma? Quais são os diferenciais dele? Fazendo uma análise por palavra-chave, você poderá descobrir diversas oportunidades. Algumas ferramentas são bem interessantes e irão facilitar este trabalho para você. Seguem algumas sugestões que são bastante utilizadas: Adgooroo, SEM Rush e Search Metrics.

3- Suas campanhas “conversam” com a página de destino?

A página principal do seu site não é necessariamente a melhor porta de entrada para uma pessoa que fez uma pesquisa pelo seu produto no Google. Isto deve estar muito claro para você.

Um dos maiores diferenciais do Google frente aos seus concorrentes é a relevância. Seus resultados de busca são extremamente relevantes com a pesquisa do usuário. O objetivo do Google como ferramenta de busca é que o usuário encontre a informação que procurava o mais rápido possível. Dessa forma, é importante que suas campanhas estejam segmentadas entre os diversos assuntos e produtos relacionados à sua marca e que cada uma delas direcione para uma página específica do seu site, onde o cliente possa encontrar de forma fácil o que procura. Ter páginas com conteúdo bem definido irá ajudar seu site a converter mais e também irá fazer com que você pague menos pelo clique. A relevância da página de destino com a palavra procurada e o anúncio é um dos principais critérios para que você tenha um bom índice de qualidade na campanha de Links Patrocinados e pague menos pelo clique. Pense sempre nisso quando for estruturar sua campanha.

Enfim, com essas três questões bem resolvidas, você está pronto para começar. É importante lembrar que o mercado está em constante desenvolvimento e com isso você deve procurar estar sempre atualizado. Nunca esqueça de avaliar quais são suas metas, o que os seus concorrentes estão fazendo e qual a experiência que os seus clientes estão tendo no seu site.

Boas Vendas!

Denis Casita

Profissional graduado em Administração para Internet pela FIAP. Possui especializações na área de Marketing Online, Análise e Planejamento Financeiro, Técnicas de Feedback e Liderança pela FIA. Finalista do prêmio Digitalks na categoria melhor profissional de Links Patrocinados do Brasil - 2014.

Related Posts
Leave a reply