Superstorm Entrevista: Flavio Horta

Superstorm Entrevista: Flavio Horta

Oi, pessoal!

A nossa entrevista de hoje é com um cara super bacana: Flavio Horta, CEO da Digitalks. Nesse Superstorm Entrevista, ele vai contar sobre a Digitalks e também sobre sua carreira. Além de falar sobre marketing e seus desafios.

Então, vamos lá!

1 – Como surgiu a Digitalks?

O Digitalks surgiu da necessidade de apresentar as qualidades e vantagens dos meios digitais para os anunciantes e profissionais de marketing que destinavam um percentual muito pequeno de suas verbas para o meio há 7 anos atrás. Criamos eventos e cursos de qualificação em São Paulo, que com a alta demanda, logo tomou corpo e os levamos para fora da capital paulista. Em 2010 criamos o formato do Fórum de Marketing Digital para viajar o Brasil, que até hoje passa por diversas capitais brasileiras, levando palestras, conhecimento e networking para todo o Brasil.

2 – Como era sua vida profissional antes da Digitalks?

Desde bem pequeno eu trabalhava no comércio que o meu pai tinha. Comecei a carreira no meio digital logo no primeiro semestre de faculdade, quando fui buscar um estágio e tive a grande felicidade de ser contratado por uma empresa de internet que nem tinha sido lançada. Essa empresa era o BOL, que logo uniu a equipe com a do UOL. Ali foi um grande aprendizado, tanto para conhecer o mundo corporativo como para entender o mercado de internet. Mas o espírito empreendedor não deixou que eu ficasse por mais de 3 anos por lá, fui trabalhar em Curitiba por 6 meses, montei um e-commerce de bijuteria que ‘até tinha uma loja física’. Com pouca experiência, descobri que empreender exige muita dedicação e conhecimento no na área de atuação. Resolvi afiar melhor o machado: voltei para o mercado de trabalho para ganhar experiência e conhecer melhor o setor. Foram 7 anos trabalhando em uma agência digital, onde comecei como vendedor de ferramenta de e-mail marketing, passei por vários departamentos e por fim na gerência de marketing. Essa foi outra escola, que elevou o patamar do meu conhecimento para empreender com mais segurança. Foi lá que iniciei os primeiros eventos de marketing digital abertos para o mercado e a partir do sucesso, fizemos o spin-off para criar o Digitalks.

3 – Quais são os seus maiores desafios?

Até o ano passado, o desafio era levar conhecimento e negócios para todas as partes do Brasil. Em 2015 conseguimos fazer o projeto para isso e levar os eventos para todas as capitais. Agora, o maior desafio é alinhar os conhecimentos e a cultura digital em todo o mercado de comunicação brasileiro, fazendo a integração entre os negócios e empresas brasileiras. O Expo Digitalks, principal evento do setor digital, que acontece em São Paulo no mês de agosto, busca atingir esses objetivos.

4 – Sabemos que a Digitalks realiza muitos eventos, em todo o Brasil. Quais são os eventos que mais se destacam?

Para conseguir chegar em todas as capitais, o Digitalks possui 4 formatos diferentes de eventos: os Meetings Digitalks, evento com painéis de debates e networking que acontecer em ambientes informais, como bares e restaurantes, em todas as capitais brasileiras; os Fóruns de Marketing Digital, evento de um dia inteiro, com palestras, debates e área de negócios, nas principais capitais; as Conferências Temáticas, com 3 edições em São Paulo debate os principais temas do momento; e o principal evento, o Expo Fórum de Marketing Digital, que acontece anualmente durante 2 dias em São Paulo e reúne mais de 140 palestrantes e 2.000 profissionais e executivos do setor. Esse último é um verdadeiro grande encontro dos principais profissionais da área, que vêm de todo o Brasil para se atualizar e fazer negócios.

5 – O que faz os cursos da Digitalks serem um sucesso e uma referência nacional?

São muitos os palestrantes e profissionais que atuam no dia a dia do marketing digital passando pelos palcos dos eventos Digitalks. Muitos deles dedicam parte do tempo para treinar e qualificar profissionais para trabalharem no setor. Com isso, além dos eventos, naturalmente o Digitalks virou um grande hub de treinamentos e cursos para os profissionais que querem aprender e crescer nesse mercado, que movimentará mais de 8 Bilhões de Reais só esse ano.

6 – Como você imagina o mercado digital no Brasil daqui há 5 anos?

A minha bola de cristal vê o mercado digital como o mais promissor de todos os demais da área de comunicação, como também vem sendo nos últimos 5 anos. Porém, melhor do que trabalhar com bola de cristal é trabalhar com os dados. Nesse ano, em que a grande maioria dos demais setores da economia irá retrair ou ficar estável, o mercado digital irá crescer 14%, segundo os dados divulgados pelo IAB no início desse ano. De acordo com pesquisa recente da PWC, a expectativa de crescimento do investimento do anunciante em publicidade na internet é de 122% até 2019.

7 – Qual dica você pode dar ao empreendedor que está dando os primeiros passos no mercado digital? Em quais processos ele deve ter uma atenção redobrada?

Como em qualquer mercado, é muito importante que o empreendedor conheça bem onde está entrando, analise os seus concorrentes e faça uma boa análise de riscos. Muitas vezes, uma ideia para o mundo digital não significa muita coisa. Alguém já deve ter pensado o mesmo e por isso é necessário conhecer bem quais foram as prós e contras que o concorrente enfrentou. Além do mais, uma boa ideia mal executada pode ser pior do que uma ideia média bem executada. Normalmente, o empreendedor digital tem um desafio maior porque esse mercado é muito dinâmico. As tecnologias mudam, os competidores estão sempre inovando e a capacidade de identificar demandas dos consumidores a tempo de mudar o negócios está entre os maiores diferenciais que o empreendedor digital tem que ter. Mas por outro lado as oportunidades são infinitas.

8 – Marketing como despesa x Marketing como investimento. Como você enxerga isso, diante da crise vivida no mercado?

O mercado digital não está em crise. Muito pelo contrário, está passando pela sua melhor fase. Marketing deve ser sempre investimento. Se o marketing está sendo visto como um gasto, ele entra como despesa no controle financeiro da empresa e é o primeiro a ser cortado em época de crise. O Marketing tem que ter objetivos claros, ser medido e gerar resultados. Só dessa forma ele é visto como investimento que gera retorno. É assim que é feito no Digital. Com a crise, o percentual da verba de marketing que vai para o digital tem aumentado muito. Quanto mais apertado o budget, mais as empresas ficam preocupadas em medir o retorno de suas campanhas. O digital é o meio que conseguimos medir tudo e se o resultado está maior que o investimento, quem é o marketeiro que tem coragem de cortar a verba?

9 – Qual sua expectativa sobre o Marketing Digital neste segundo semestre de 2015?

Crescimento, crescimento e crescimento. 14% é o percentual de crescimento da verba investida em marketing digital para esse ano. Se levarmos em consideração a quantidade de novas empresas que começam a investir no digital e a quantidade de novas empresas de fora do Brasil trazendo soluções diferenciadas para esse meio, acredito que ainda seremos surpreendidos ainda mais, e muito positivamente.

10 – Quais são as tendências do mercado digital para os próximos meses ou anos?

O Brasil tem uma veia criativa na área de comunicação e publicidade há décadas. Na comunicação digital não é diferente. Ao meu ver, o que faltava nas grandes e médias empresas era uma cultura e uma cresça maior nos meios digitais. Há cerca de 3 ou 4 anos, a internet virou mídia de massa e ficou praticamente impossível uma empresa não investir em comunicação digital. Com isso, os investimentos cresceram drasticamente, o que atrai novos profissionais e dá uma boa balançada no mercado. O que falta agora é o investimento em educação e desenvolvimento profissional para os profissionais brasileiros trabalharem no setor. O Brasil começou a atrair muitas empresas fornecedoras de serviços para marketing digital de fora e esse é o momento de expansão. Quem estiver preparado, só tem a crescer, e muito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.