Neurociência ajuda a modelar pensamentos para alcançarmos realidades que desejamos

Neurociência ajuda a modelar pensamentos para alcançarmos realidades que desejamos

Podemos construir um conteúdo relevante para nossa própria vida?  A resposta é sim, sem dúvida!

Os pensamentos ocupam nossa mente 24 horas por dia. Podem construir ou destruir qualquer coisa que quisermos

“Puisque je doute, je pense; puisque je pense, j’existe”, é o resumo do pensamento do filósofo e matemático René Descartes, contido em sua obra Discours de la Méthode / “O Discurso do Método”, publicada em 1637, em Leiden, Holanda; traduzido para “Penso, logo existo!”

Ele definiu o que seria o “verdadeiro conhecimento” desejava obter o conhecimento absoluto, irrefutável e inquestionável colocando a razão humana como única forma de existência. Para Descartes o pensamento estava acima de tudo. Veja que, até hoje, 379 anos mais tarde, o funcionamento do cérebro e as artimanhas da mente continuam a desafiar os estudiosos. Você já se deu conta que o cérebro e a mente estão intimante ligados?

A relação mente x cérebro é estudada pela neurociência, há muito tempo. De tão complexa e rica, essa ciência foi dividida em 5 grandes grupos:

  1. molecular
  2. celular
  3. sistêmica
  4. comportamental
  5. cognitiva ou neuropsicologia que nos interessa, em particular nesse artigo porque trata de todas as capacidades mentais relacionadas a inteligência como a linguagem, memória, autoconsciência, percepção, atenção, aprendizado entre outras.

Mente e cérebro estão muito mais ligados do que pensamos

Estudando mais a fundo, o cérebro, um órgão que pesa pouco mais de 1 kg, é responsável pelo controle de tudo o que fazemos. A mente é onde acontecem as atividades psíquicas conscientes e não conscientes como emoções, pensamentos, vontades e sentimentos.

O cérebro e a mente estão inter-relacionados influenciando-se mutuamente apresentando uma relação de interdependência. Exemplifico com a famosa metáfora do hardware (cérebro) e do software (mente). Sem o hardware o software de um computador não existe e, sem o cérebro, a mente não existe.

Ao longo de nossas vidas, as experiência e o meio onde vivemos condicionam o nosso hardware, nosso cérebro. Quando aprendemos coisas novas como tocar um instrumento ou um novo idioma podemos modificar a estrutura do cérebro. É como se pudéssemos adestrar nosso modo de pensar.

Então, se o pensamento influencia o desenvolvimento do nosso cérebro. Se pensamos durante todo o tempo, logo podemos “ensinar” nosso cérebro e projetar situações que são boas para nós. Voltamos para Descartes que afirmava que existimos porque pensamos e pensamos porque existimos. Um bom caminho são os exercícios.

Os laboratórios da Universidade de Londres confirmaram que o cérebro tem uma grande neuroplasticidade, isto significa que é capaz de modificar-se após o treinamento com ondas cerebrais. De acordo com os pesquisadores da Ourivesarias e do Instituto de Neurologia, apenas meia hora de exercício de controle dos ritmos cerebrais seria capaz de provocar uma mudança duradoura na excitabilidade do córtex cerebral.

Você já deve ter ouvido seus avós dizerem que fazer palavras cruzadas é “ginástica para o cérebro”. Fazer palavras cruzadas é uma tarefa recomendada por neuropsiquiatras e terapeutas como “ginástica cerebral”, no tratamento da Doença de Alzheimer e demais casos em que há perda de memória. O objetivo é estimular o funcionamento do cérebro e a extensão da memória de longa duração. Funciona assim: quanto mais informações os neurônios recebem, mais sedentos de novos dados eles ficam, criando novas ligações – as sinapses – entre eles.

Existem pesquisas mostrando que a prática de atividades mentais fora da rotina, como escovar os dentes com a mão trocada, jogar xadrez, mantém a mente saudável durante toda a vida, pois geram novas sinapses compensando as perdas de neurônios com o passar dos anos. Em 2005, um estudo realizado na Irlanda revelou que exercícios que estimulam a atividade mental podem ajudar a manter o cérebro até 14 anos mais jovem em pessoas idosas, que são as mais afetadas pelo Alzheimer.

Nossas funções mentais permitem termos pensamentos, percepções, sentimentos como amor e ódio; nos capacita a aprender, lembrar, resolver problemas. Nossa mente faz com que possamos nos comunicar de forma clara por meio da fala e da escrita.

Porém, não somos a nossa mente! Somos muito mais do que isso!

Nossa mente não nos controla. O indiano Osho, mestre na arte da meditação e do despertar da consciência, diz que “Se você vive uma vida repetitiva, é porque sua mente tem controle demais sobre você. Tente fazer algo novo a cada dia, e a mente terá menos controle sobre você. Não preste atenção às velhas rotinas: quando a mente disser alguma coisa, responda: “Nós estamos fazendo isso há muito tempo. Vamos fazer algo novo?”.

Podemos construir um conteúdo relevante para a nossa mente

Construir nossa realidade e o que desejamos para nós é possível dependendo do modo como estimulamos nosso cérebro e como desenvolvemos nossa mente. A construção da mente e das novas realidades é, portanto, relativa e o melhor de tudo e que está ao nosso alcance.

Como fazer isso de forma consciente?

Enquanto a maioria de nós foca as emoções para alcançar a “felicidade”, não percebe que as ondas cerebrais e a mente subconsciente desempenham papel fundamental para alcançar a tão sonhada realização. As ondas de frequências cerebrais afetam diretamente nosso estado de espírito. Mas, como podemos tirar proveito disso?

Ops! Antes de continuar, tem uma frase que você precisa memorizar:

“Nenhum vento sopra a favor para quem não sabe para onde ir.” – Séneca

Portanto, lembre-se! Temos o CONTROLE TOTAL da nossa realidade e podemos traçar rotas com direcionamento, um bom planejamento e uma gestão eficiente de nós mesmos.

Nós controlamos nossa realidade e, ao contrário do que a maioria pensa ela não está à mercê de influências externas, mas sim de nossos próprios pensamentos e crenças. Quando descobrimos o modus operandi da nossa consciência acabamos “cutucando” nossa mente subconsciente que passa a criar a sua própria realidade.

Como funciona na prática

Ondas cerebrais são ondas eletromagnéticas produzidas pela atividade elétrica das células cerebrais medidas por um eletroencefalógrafo (ou EEG). Representam a linguagem do cérebro. Funcionam como botões que sintonizam o rádio ou a TV para a frequência da estação desejada. Você pode trabalhar e usar as ondas cerebrais a seu favor. O primeiro passo é entender que temos 5 diferentes frequências cerebrais:

  1. Beta
  2. Alfa
  3. Theta
  4. Delta
  5. Gama.

Cada uma é medida em ciclos por segundo (Hz) e tem suas próprias características, representando um nível específico de atividade cerebral e um estado único da consciência.

1) BETA (14-40HZ) – A ONDA DO RACIOCÍNIO, DA ATENÇÃO, CONCENTRAÇÃO E COGNIÇÃO

Beta está associadas à consciência normal de vigília, um estado elevado de alerta, lógica e raciocínio crítico predominante na nossa vida cotidiana. Enquanto as ondas cerebrais Beta são importantes para o funcionamento eficaz durante todo o dia, elas também podem significar estresse, ansiedade e inquietação.

Se Beta fosse uma persona poderia ser descrita como um crítico e persistente sussurro interior que vai aumentando. Portanto, como a maioria dos adultos operam em Beta; não é surpresa saber que o estresse é um dos problemas de saúde mais comum nos dias de hoje. Durante a consciência Beta nosso foco fica abalado e dessincronizado, pois nossa vida diária é repleta de distrações interiores e exteriores.

Ao acessar a onda Beta você terá grande abertura e facilidade para estudar, praticar esportes, preparar uma apresentação em público, analisar, e organizar informações que precisem de concentração mental.

Beta é a chave para ter um bom desemprenho

Neste estado, nossa atenção está focalizada em nossas atividades externas, e nosso cérebro está acessando principalmente os pensamentos lógicos e sequenciais para processar, organizar e agir sobre os inúmeros estímulos que chegam através dos nossos cinco sentidos físicos. Se não organizarmos toda essa informação ficaremos confusos e sobrecarregados.

2) ALPHA (7.5-14HZ) – A ONDA DO RELAXAMENTO PROFUNDO, DA VISUALIZAÇÃO CRIATIVA, DA MEDITAÇÃO

Quando reservamos um tempo em nosso dia atarefado para tirar uma soneca revigorante, refletir, ouvir música, ler um poema ou meditar, nós entramos na consciência Alfa.

O pensamento Alfa promove a capacidade mental e dá o estímulo para que possamos rápida e eficazmente concluir uma tarefa. Quando Alfa predomina, você pode se sentir calmo, à vontade, pode controlar o estresse e sentir-se mais saudável. Essas ondas estão ligadas à extroversão, audição ativa e solução de problemas melhorada, e atividade mental criativa.

Enquanto as ondas cerebrais Beta são predominantemente do pensamento lógico e sequencial, as ondas cerebrais Alfa nos ajudam a ser criativos, ampliar o foco e enxergar o todo. Temos a capacidade de focar sem se distrair e ouvir mais facilmente nossa própria voz interior.

Alfa nos permite acessar o momento do “A-há!”

Muitos artistas, cientistas e atletas consciente ou inconscientemente se colocam num estado Alfa para ter inspiração e melhorar seu desempenho.

Como alcançar o estado Alfa?

Quando relaxamos profundamente, geralmente com olhos fechados, quando estamos sonhando ou durante uma meditação. É a hora certa para programar a mente para ações de sucesso, aumentar a imaginação, a visualização, memória, aprendizagem e concentração.

Nossa “realidade alfa” é relativa à criatividade, foco artístico, relaxamento, imaginação e consciência coletiva onde podemos direcionar nossa atenção e percepções para consciência de toda a humanidade.

3) THETA (4-7.5HZ) – A ONDA DA MEDITAÇÃO, DO DORMIR, DA INTUIÇÃO, CRIATIVIDADE E MEMÓRIA

As ondas cerebrais Theta estão presentes durante a meditação profunda e durante o sono leve, incluindo o importante estado de sonho MRO (Movimento Rápido dos Olhos). É o reino do subconsciente.

As ondas Theta permitem acessarmos nossa criatividade inata, inspiração e conexão espiritual.

É o estado ideal para aprendizagem acelerada, reprogramação mental, lembrança de sonhos, criatividade e aumento da memória. Pode-se induzir o estado Theta para tratamento do vício de drogas e álcool.

Theta promove a paz interior profunda, o “saber”, sentimento de unidade, verdades místicas, transformação das crenças limitantesinconscientemente mantidas, criando uma qualidade melhor de vida, cura física e emocional e descoberta de nosso propósito. São normais para todas as idades durante o sono.

Acredita-se que o estado Theta esteja ligado às atividades do sistema límbico e das regiões do hipocampo dentro do lóbulo temporal relacionados às emoções, conversão da memória de curto prazo em memória mais permanente e recordação de relacionamentos espaciais.

Quem está em Theta pode atingir profunda conexão espiritual e unidade com o universo, ter grande inspiração, profunda criatividade e visão excepcional. Ao contrário de suas outras ondas cerebrais, a voz indescritível de Theta é uma voz silenciosa e introspectiva.

É na fronteira Alpha-Theta, a partir de 7 Hz a 8 Hz, onde começa a faixa ideal para acessar o poder criativo da mente. É o estado mental em que podemoscriar a nossa realidade. Nesta frequência, estamos consciente do seu entorno, no entanto, seu corpo está em relaxamento profundo.

4) DELTA (0.5-4HZ) –  A ONDA DO SONO PROFUNDO, DA CONCIEÊNCIA EXPANDIDA, DA CURA E RECUPERAÇÃO

A frequência Delta é a mais lenta das frequências e é experimentada em sono profundo, sem sonhos, onde a consciência está totalmente isolada.

Delta é o reino da nossa mente inconsciente, a porta de entrada para a mente universal e do inconsciente coletivo, onde a informação recebida é bem diferente daquela que está no nível consciente.

Para manter nosso cérebro em um padrão eficaz de onda cerebral Beta, nós podemos determinar restringir nosso foco a umas poucas coisas por vez e escolher não nos permitirmos entregarmos ao pensamento obsessivo ou de medo.

É importante separarmos 1 hora pelo menos 3 a 5 dias por semana para meditar e alcançar essa onda, cada um no seu ritmo:

1. Nós podemos separar um tempo para relaxar, contemplar nossas vidas e desfrutar nossa criatividade para induzir as ondas cerebrais Alfa.

2. Nós podemos meditar e/ou orar e colocar nosso foco total em nosso Eu interior numa base rítmica regular para induzir as ondas cerebrais Teta.

3. Nós podemos dormir muito, deixar-nos ir e nos entregar às ondas cerebrais Delta.

Delta proporciona a intuição profunda, sintonização empática e insight instintivo.

Neste estado de consciência é como se nossos corpos estivesse em “modo hibernação”. Iogues experientes podem atingir facilmente e conscientemente esse estado.

Essas ondas cerebrais estão envolvidas com nossa habilidade para integrar e deixar ir. Delta é a onda cerebral para o acesso ao inconsciente, onde a intuição pode aflorar facilmente.Os programas que contém Delta são ideais para o sono, a recuperação física/mental e meditação profunda.

Entre muitas coisas, o sono profundo é importante para o processo de cura, cura profunda e a regeneração. Por isso, não ter sono profundo o suficiente é prejudicial para a sua saúde. Quando nós sintonizamos o Canal de Onda Cerebral Delta, nós calibramos nossa consciência para filtrar e excluir todas as informações externas. Neste canal, recebemos informação de nossa mente superconsciente, isto é, do nosso dia a dia.

5) GAMA (ACIMA DE 40HZ) – A ONDA DOS ‘INSIGHTS’ 

Esta faixa gama é a mais recente descoberta e é a frequência mais rápida, acima de 40Hz. Enquanto pouco se sabe sobre este estado da mente, investigações iniciais mostram que as ondas Gama estão associadas com fortes rajadas de discernimentos (insights) e de alto nível de processamento da informação.

Conhecendo como funcionam as Frequências de Onda Cerebral e sabendo como acessá-las

Existem alguns caminhos além da meditação para alcançarmos as ondas cerebrais que nos permitem alterar o modo de consciência. A yoga e a PNL – Programação Neurolinguística são excelentes!

Outra alternativa que você pode fazer sozinho para alcançar essas ondas mentais, é a música. O médico búlgaro Dr. Georgi Lozanov,  criou um método extremamente eficaz de ensino com base em como o cérebro realmente aprende. Lozanov descobriu que qualquer pessoa, em um estado mental denominado por ele “estado de vigília relaxada”, aprende com mais facilidade em um espaço de tempo reduzido.

O estado de vigília relaxado é alcançado quando o nosso cérebro entra em “alfa”, o que não tem nada a ver com misticismo ou com o sobrenatural. Lozanov verificou que, ao ouvir música barroca, a freqüência mental de seus alunos era reduzida e entrava em “alfa”. O resultado percebido foi que seus alunos tiveram uma melhora altamente significativa na percepção, processamento, memorização e recuperação das informações transmitidas.

Eu já experimentei estudar, escrever e relaxar com a ajuda de músicas que estimulam as ondas cerebrais. Veja como é fácil. Faça uma pesquisa simples no Youtube:

A mensagem que fica é que somos donos do nosso próprio destino e cabe a nós, somente a nós, escolher o que queremos e mudar a nossa realidade. Existem vários caminhos, mas todos passam por nós mesmos, nosso cérebro e nossa mente. Basta querer acessar, transformar e criar novas realidades relevantes para nossas vidas.

Fonte: O material sobre ondas cerebrais é técnico e foi editado por meio de uma cuidadosa curadoria de conteúdo com base em pesquisas e estudos de domínio público.

Catarina de Melo

Jornalista graduada pela FMU/FIAM (1990) e pós-graduada em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pelo SENAC-SP (2015) com mais de 25 anos de experiência em comunicação integrada e digital. Diretora executiva da dmelo comunicação convergente. Contato:​ catarina@dmelocomunicacao.com.br

Related Posts
Leave a reply