Superstorm Entrevista: Tiago Baeta

Superstorm Entrevista: Tiago Baeta

Tiago Baeta, fundador do portal iMasters é o entrevistado da vez no Superstorm.

O iMasters congrega uma comunidade extremamente segmentada e fidelizada de profissionais de TI, desenvolvimento e criatividade digital. O portal é uma comunidade aberta de 300 mil profissionais, com produção diária de conteúdo e um banco de dados que já conta com mais de 12 mil matérias técnicas e 2 milhões de mensagens postadas no Fórum, atuando desde 2001.

Também organiza a série de congressos “iMasters InterCon“, referência no mercado de web no Brasil desde 2003, as conferências “7Masters“, que reúne mensalmente os 7 maiores especialistas de uma determinada tecnologia para mostrar suas inovações ao mercado, publica sua revista impressa e mantém aproximadamente 100 cursos técnicos online de baixo custo para fomento ao mercado.

Agora vamos a essa super entrevista! Confira:

Tiago, acompanho o portal iMasters ao longo dos anos e vejo que vem evoluindo cada vez mais e sempre com muitas novidades. Como foi o início de tudo?

O iMasters começou em 2001. Naquela época, estamos vivendo o auge do movimento da internet gratuita no Brasil, com os provedores de acesso gratuito, e-mails, dentre outros. O iMasters era o braço de tecnologia de um dos grandes da época, e seu foco era abordar tecnologias abertas, conhecimento livre sobre desenvolvimento e muita coisa bacana. O iMasters cresceu tanto que virou um projeto a parte e com um público altamente segmentado. A partir daí, nos 15 anos seguintes, foi dar continuidade ao trabalho.

Além do iMasters, você também é sócio-fundador do E-commerce Brasil, que é o maior programa mundial de fomento ao comércio eletrônico. Conte mais sobre esse projeto.

Em 2010 notamos que boa parte dos parceiros do iMasters eram empresas fornecedores de e-commerce, um mercado em amplo crescimento e que precisava de qualificação. Realizamos então o Fórum E-Commerce Brasil 2010, como um evento iMasters. O evento foi tão surpreendente, que em 2011 replicamos o projeto iMasters e criamos um amplo projeto de fomento ao e-commerce, que é o E-Commerce Brasil. Hoje são 2 empresas “irmãs”, do mesmo grupo, e realmente o E-Commerce Brasil vem ganhando uma notoriedade incrível junto ao mercado, governo e também instituições internacionais.

Qual a sua expectativa sobre o marketing digital no Brasil ainda em 2015?

Penso que o mercado está amadurecendo, mas ainda temos um problema no Brasil de todos seguirem uma mesma “moda”. O marketing digital nos permite tanta variedade, tanto controle, que gostaria de ver mais iniciativas distintas.

Como você imagina o comércio online no Brasil daqui há 5 anos?

Impossível imaginar. É um mercado que cresce na casa de 2 dígitos há mais de 10 anos, enquanto o país está em queda. A revolução do e-commerce é absurda e em 5 anos as experiências mobile e omnichannel com o e-commerce vão mudar completamente o comércio como é hoje.

Qual dica você pode dar ao empreendedor que está dando os primeiros passos no mercado digital? Em quais processos ele deve ter uma atenção redobrada?

Estude, estude, estude muito. É um mercado com muitas possibilidades e muito complexo. Se você conhecer bem onde está pisado, o sucesso é consequência. Você terá números para te guiar em todos os passos.

Marketing como despesa x Marketing como investimento. Como você enxerga isso, diante da crise vivida no mercado?

Cada empresário tem sua forma de pensar e depende muito do mercado onde atua. No meu caso, eu sempre fui moderado, mas não gosto de deixar o crescimento recuar nunca.

Você é um empreendedor, e claro, já deve ter tido muitas ideias ao longo da sua jornada. O que faz uma ideia se tornar um sucesso na prática?

A capacidade do empreendedor em fazer acontecer.

Falando de startups, qual a sua opinião sobre o ecossistema de startups no Brasil?

Absolutamente incrível. Mas precisamos mergulhar mais em projetos que estão fora da grande mídia, para entender melhor o que tem acontecido no Brasil. Temos uma característica própria por aqui e precisamos parar de imitar modelos internacionais.

Você acredita que o Brasil ainda está muito atrás de outros países em relação aceleradoras, investidores e incubadoras?

O Brasil é diferente. Não comparo o Brasil com outros países. Um empreendedor internacional dificilmente conseguiria sucesso no Brasil, aqui é muito mais complexo.

Conte como foi seu início na internet. Como era a vida profissional do Tiago antes do iMasters?

Peguei o início da BBS, me divertida criando algumas coisas online, mas nada muito profissional. Quando projetei o iMasters eu tinha 16 anos, não existia uma vida profissional muito ativa. Eu era sócio de uma empresa de desenvolvimento web e com 4 meses, o iMasters começou a dar lucro então passei a me dedicar completamente a ele.

Era uma época muito gostosa, romântica, um mercado bem pequeno e um ajudando o outro. Não existia nada muito consolidado no nosso mercado naquela época.

superstorm

Related Posts
Leave a reply