Superstorm Entrevista: Fabio Yamahira

Superstorm Entrevista: Fabio Yamahira

Pessoal, nossa entrevista de hoje é com um cara que inovou e criou uma plataforma que vai te ajudar a descobrir quanto custa viajar para diversas cidades do mundo. Apresento a vocês: Fabio Yamahira, fundador e CEO do Quanto Custa Viajar.

Essa entrevista está super bacana! Confira:

Fabio, como surgiu a ideia de criar o Quanto Custa Viajar? Quais foram os motivos?

No final de 2013 estava organizando uma viagem para Europa e queria ter uma estimativa do quanto iria gastar, pois iria passar por várias cidades e eu não tinha a menor ideia do quanto levar em dinheiro. Resolvi montar uma planilha e anotar o quanto iria gastar com alimentação, hospedagem, transporte público e algumas atrações turísticas, somaria tudo e teria o valor total. Eu mal sabia que perderia algumas horas procurando todas essas informações entre sites e blogs desatualizado Após a viagem, compartilhei essa planilha com alguns amigos e tive um feedback positivo, foi onde vi que aquela planilha poderia se tornar algo maior.

Comecei a pensar: e se eu fizesse um site com todos esse valores atualizados e entregasse toda essa estimativa pronta para o usuário? Pronto. Fiz algumas pesquisas se havia demanda, mercado e como iria fazer tudo isso funcionar. Coincidiu que neste período eu estava fechando uma outra empresa e o Quanto Custa Viajar me parecia uma boa oportunidade para continuar empreendendo.

Antes do Quanto Custa Viajar, como era sua vida profissional?

Estou no meio digital desde que me conheço por gente. Em 2001 abri minha primeira “empresa”, uma desenvolvedora de sites e desde então venho trabalhando com internet. Iniciei como webdesigner e posteriormente fui para a área de marketing digital e e-commerce. Entre muitos negócios falidos e períodos como gerente de e-commerce (afinal, precisava de emprego para pagar as contas), estou novamente em mais um empreendimento, o Quanto Custa Viajar.

O que torna o Quanto Custa Viajar especial?

Agregamos todos as informações e custos da viagem em uma única página, fácil de ser visualizada e com uma calculadora que simula o gasto de acordo com o perfil do viajante: mochileiro, econômico ou conforto. Tudo isso com preços atualizados e conversão do câmbio do dia.

Quais são os problemas que o Quanto Custa Viajar resolve?

Muita gente tem o desejo de viajar por conta própria mas não tem a menor ideia de quanto irá gastar, quanto dinheiro levar, ainda mais em viagens internacionais, onde temos barreiras como a língua e a moeda. Procurar por essas informações em buscadores ou em relatos de blogs é uma tarefa árdua, com informações desencontradas e desatualizadas (devido a própria atualização de preços e pelo câmbio da moeda do destino).

Quais são os seus maiores desafios?

Ampliar nossa base de dados, lançar novos recursos e expandir para outros países.

O que faz um projeto sair do papel e se tornar um sucesso na prática?

Colocar a mão na massa e não depender de investimento para lançar seu negócio no mercado. Você pode começar muito pequeno, mas se a ideia realmente tiver tração, as coisas vão acontecer. No começo do Quanto Custa Viajar, por falta de investimento, tive de aprender a programar para lançar a primeira versão do site. Foi um pouco mais demorado, mas no fim, aprendi a “programar” e o negócio está dando certo.

Esta é uma pergunta que sempre faço aqui em nossa série de entrevistas: Marketing como despesa x Marketing como investimento. Como você enxerga isso, diante da “crise” vivida no mercado?

O lado positivo da crise é que os gestores precisam fazer mais com muito menos e esse exercício pode gerar um grande aprendizado. Marketing é despesa para empresas que não tem nenhum controle dos resultados gerados, não sabem o quanto as campanhas são responsáveis pela vendas. Tudo isso por falta de gestão e conhecimento técnico, ainda mais no marketing digital, onde conseguimos monitorar o resultado de todos os canais. Marketing é investimento quando o resultado da conta [Lucro das vendas direta – Verba de marketing] é positiva.

Quais dicas você pode dar ao empreendedor que está dando os primeiros passos no mercado digital?

Não ficar obcecado por reinventar a roda. Não é necessário ter uma grande ideia para montar um negócio de sucesso. Uma ideia mediana, mas que resolva o problema de muitas pessoas, com trabalho duro e uma boa execução, tem grandes chances de atingir o sucesso. Mudanças irão surgir, por isso é importante ficar de olho nas métricas para direcionar para o caminho certo a todo momento.

Qual a sua opinião sobre o ecossistema de startups no Brasil?

Se olharmos para alguns anos atrás, era difícil encontrar jovens empreendendo e abrindo sua própria empresa no Brasil. Não existia tanta informação de qualidade como temos hoje e isso torna o empreendedorismo muito mais acessível. É fato que, com essa abundância de informação somado a glamourização das startups, surgem muitos aventureiros procurando por “atalhos”, mas esses acabam desistindo no primeiro obstáculo. Isso faz parte desse amadurecimento e veremos cada vez mais startups Brasileiras despontando aqui e lá fora.

Mercado digital: qual sua expectativa para o mercado digital nos próximos anos?

As pessoas se comunicam e consomem cada vez mais no ambiente digital. Com esse crescimento exponencial, veremos muito mais Uber’s e Whatsapp’s mudando as regras do mercado e também um amadurecimento da publicidade digital, que puxará uma boa fatia da verba publicitária offline.

superstorm

Related Posts
Leave a reply